Porquê a nova geração de QBs vai ser melhor que a última

Quem é melhor, Tom Brady ou Peyton Manning? Se perguntarem a humilde opinião eu responderia Brady.

O engraçado de quando questionamos essa pergunta arroz de festa nos programas de mesa redonda é que geralmente precisamos ter consciência de que esses jogadores não foram apenas os melhores da posição de suas décadas.Eles simplesmente tem a maioria dos recordes relacionados ao passe.A geração de Brady e Manning, e aqui posso colocar mais alguns como Ben Roethlisberger e Drew Brees foram favorecidas por um jogo muito mais voltado ao jogo de passe do que em décadas anteriores.

Esse desenvolvimento do jogo de passe dos anos 80 até os 2000 teve um efeito de certa forma homogenizador em questão dos biotipos necessários para QB.O que parece é que desde os tempos de Marino e Elway o QB ideal é branco, alto, e com força no braço.

Times da NFL faziam macumba para que quando escolhessem no Top 10 do draft estivesse disponível algum QB que encaixasse nesses esteriótipos.E essa procura pela homogeinização se refletia no college e no high school.

Se a NFL procura um certo tipo de QB, porque um atleta que não encaixa nesse perfil jogaria de QB? Essa pergunta foi respondida múltiplas vezes dentro de campo em jogos da NFL nessa década.

O QB que espera ser visto como um especialista em passar a bola e em mais nada não tem espaço na NFL de hoje.A nova geração de QBs tem tudo pra ser melhor que a última pois ela hoje está na mesma curva de aprendizagem que a última geração passou para se tornarem lendas com uma diferença: um atleticismo extraordinário que agora é técnicamente aceito para que se possa começar a ensinar a posição de QB.

 

Ídolos da infância

Michael Vick, o melhor QB da história do Madden NFL

Coloque-se no lugar de, por exemplo, Lamar Jackson, QB de Louisville.Aos 10 anos de idade você estava vendo Eli Manning acabar com a temporada perfeita do Patriots de Tom Brady, enquanto Michael Vick, QB negro e scrambler do Atlanta Falcons, era julgado em corte federal por fazer rinha de cachorro.Quantas vezes Lamar Jackson deve ter escutado “Tem certeza de que você quer ser um QB?

Lamar Jackson hoje é simplismente o melhor QB do college.

 

DeShaun Watson e a superestimação do “Accuracy

(Photo by Christian Petersen/Getty Images)

Deshaun Watson não pode ser nem de longe comparado a Brady ou Manning em vários aspectos.

Força no braço? Manning humilha os 2.

Inteligência para ler defesas? Manning é cabeçudo por algum motivo.

Movimentação no pocket? Aqui Brady esfrega os 4 anéis na cara do Manning.

Passe acurado? Você acaba de chorar jogando contra o Brady no Madden 18

Mobilidade FORA do pocket? Primeiro ponto pro Michael Jordan do FA, segundo o Head Coach de Clemson.

Quem acompanhou o pré-draft de 2017 viu que a estimativa para o round em que DeShaun Watson iria ser draftado iria da primeira rodada até a quarta rodada.

Por que? Bom, a principal queixa quanto a Watson era o tal do “Accuracy“.

 

Por que a mobilidiade fora do pocket é tão importante? pergunte ao MVP Matt Ryan

Kyle Shanahan montou um dos melhores ataques da história da NFL na temporada passada.Disso nem eu que torço pro Falcons posso negar.

Shanahan começou seu trabalho ressucitando o jogo corrido, que não engrenava desde que o RB Michael Turner se aposentou.

Para fazer isso ele mudou completamente o esquema do jogo corrido do Falcons.De um esquema que valorizava bloqueios por Gap o Falcons começou a usar um de bloqueio por zona, com a corrida Outside Zone sendo o grande pilar desse esquema.

Shanahan também é fissurado por um esquema de passe em especial: O playaction com rollout.Nesse tipo de playaction, a linha ofensiva finge um bloqueio de Outside Zone para que o QB escape para o lado oposto.

Aqui podemos ver esse esquema sendo executado por um QB da nova geração, Dak Prescott, que talvez tenha sido draftado mais tarde do que deveria, assim como por exemplo Russel WIlson.

O grande detalhe desse esquema é que nele na grande maioria das vezes o QB vai fazer o passe em movimento.Não a toa é um esquema muito usado pelos ataques de Russel Wilson e Dak Prescott.

O que o playaction com rollout basicamente é é uma jogada “constrangimento” (constrant play) para a corrida de Outside Zone.Quando o ataque começa a ganhar muitas jardas com Outside Zone, ele usa o playaction com rollout para pegar a defesa desprevinida e completar o passe.

 

Conclusão

Tom Brady é o GOAT.Isso pouca gente pode negar hoje.

Mas a nova geração de QBs está vindo rápido, e no melhor estilo ousadia e alegria.

Que o Giselo tenha uma boa aposentadoria.

Comentários estão desabilitados no momento.